Voltar
Publicado por Vinicius Silva

Aplicações que seguem inflação protegem Patrimônio

Depois do próprio Banco Central reconhecer que a inflação este ano vai ficar em 7,9% —  bem acima do teto da meta do governo de 6,5%  –, está mais do que na hora de o investidor buscar opções de proteger o seu patrimônio,  isto é, garantir ganhos que superem a variação dos índices de preços de descontados  os impostos.

A alternativa que vem sendo mais indicada são  as letras de crédito, LCI e LCA. Com isenção  do Imposto de Renda sobre os rendimentos e  garantido pelo Fundo Garantidor de Crédito para aplicaçõesde até R$ 250 mil, esses papéis acompanham a alta dos juros uma vez que são atrelados ao DI, indicador que acompanha a Selic, atualmente em 12,75%. Especialistas acreditam que esse índice poderá alcançar taxas ainda mais elevadas para segurar a inflação.

Como acompanham os juros, as letras de crédito são indicadas para quem pode vir a resgatar, no curto prazo, o recurso aplicado. O prazo pode variar entre 30 dias a 2 anos.

A poupança, que antes era vista como o investimento que os brasileiros mais usavam, não é mais indicada com esse cenário atual de juros altos. Por isso algumas modalidades tornaram-se conhecidas, assim como os investidores de um modo geral passaram a olhar cada vez mais para fora da poupança, ou seja, para outros tipos de investimentos. Outros investidores estão também saindo dos bancos, pensando em uma gestão mais profissional para a sua carteira de investimentos.

No cenário de inflação alta para 2015, a poupança também é menos indicada porque, com um rendimento em torno de 7%, o investidor verá ao longo tempo reduzir o seu patrimônio que fora investido em termos reais.

Para saber mais sobre outras alternativos de investimento para preservar o seu patrimônio, entre em contato com um de nossos consultores.

2012 - 2018 © MEDUNIVERSE - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS